Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2020
3a. Semana do Advento
Ciclo do Natal
Cor liturgica: Roxo

Evangelho do dia: São Lucas 1, 26-38

Primeira leitura: Isaías 7, 10-14
Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Naqueles dias: 10O Senhor falou com Acaz, dizendo: 11'Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal, quer provenha da profundeza da terra, quer venha das alturas do céu'. 12Mas Acaz respondeu: 'Não pedirei nem tentarei o Senhor'. 13Disse o profeta: 'Ouvi então, vós, casa de Davi; será que achais pouco incomodar os homens e passais a incomodar até o meu Deus? 14Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel.

- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

Salmo 23 (24)
- Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, o mundo inteiro com os seres que o povoam; porque ele a tornou firme sobre os mares, e sobre as águas a mantém inabalável.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

- 'Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua santa habitação?' 'Quem tem mãos puras e inocente coração, quem não dirige sua mente para o crime.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

- Sobre este desce a bênção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador'. 'É assim a geração dos que o procuram, e do Deus de Israel buscam a face'.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 26-38

- Aleluia, Aleluia, Aleluia.
- Ó chave de Davi, que abre as portas do reino eterno: oh, vinde e livrai do cárnere o preseo, sentado nas tevas!

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

26No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria 28O anjo entrou onde ela estava e disse: 'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!' 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: 'Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim'. 34Maria perguntou ao anjo: 'Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?' 35O anjo respondeu: 'O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível'. 38Maria, então, disse: 'Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!' E o anjo retirou-se.

- Palavra da Salvação
- Glória a Vós, Senhor

Comentário ao Evangelho por Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein)
Carmelita, mártir, Copadroeira da Europa
«As Núpcias do Cordeiro«

«Mãe de todos os viventes» (Gn 3,20)

«Vi a cidade santa, a Nova Jerusalém, que descia do Céu, de junto de Deus, bela como uma esposa que se ataviou para o seu esposo» (Ap 21,2). Tal como Cristo desceu do Céu à Terra, também sua esposa, a Santa Igreja, tem origem no Céu: nasceu da graça de Deus, desceu com o próprio Filho de Deus e está-Lhe indissoluvelmente unida. A Igreja é formada por pedras vivas (1Ped 2,5) e a sua pedra angular (Ef 2,20) foi colocada quando o Verbo de Deus assumiu a natureza humana no seio da Virgem. Nesse instante, estabeleceu-se entre a alma do Filho divino e a alma de sua virginal Mãe o laço da mais íntima de todas as uniões, a que chamamos união nupcial.

Oculta ao mundo, a Jerusalém celeste tinha descido à Terra. Desta primeira união nupcial haveriam de nascer todas as pedras que se juntariam à poderosa construção, todas as almas que a graça despertaria para a vida. Deste modo, a Mãe esposa seria a Mãe de todos os redimidos.