Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2021
3a. Semana do Advento
Ciclo do Natal
Cor liturgica: Roxo

Evangelho do dia: São Lucas 1, 26-38

Primeira leitura: Isaías 7, 10-14
Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Naqueles dias: 10O Senhor falou com Acaz, dizendo: 11'Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal, quer provenha da profundeza da terra, quer venha das alturas do céu'. 12Mas Acaz respondeu: 'Não pedirei nem tentarei o Senhor'. 13Disse o profeta: 'Ouvi então, vós, casa de Davi; será que achais pouco incomodar os homens e passais a incomodar até o meu Deus? 14Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel.

- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

Salmo 23 (24)

- Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, o mundo inteiro com os seres que o povoam; porque ele a tornou firme sobre os mares, e sobre as águas a mantém inabalável.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

- 'Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua santa habitação?' 'Quem tem mãos puras e inocente coração, quem não dirige sua mente para o crime.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

- Sobre este desce a bênção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador'. 'É assim a geração dos que o procuram, e do Deus de Israel buscam a face'.

R: O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 26-38

- Aleluia, Aleluia, Aleluia!
- Ó chave de Davi, que abre as portas do reino eterno: oh, vinde e livrai do cárcere o preso, sentado nas trevas!

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo: 26O anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria 28O anjo entrou onde ela estava e disse: 'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!' 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: 'Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim'. 34Maria perguntou ao anjo: 'Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?' 35O anjo respondeu: 'O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível'. 38Maria, então, disse: 'Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!' E o anjo retirou-se.

- Palavra da Salvação
- Glória a Vós, Senhor

Comentário do dia por São Bernardo, monge cisterciense, Doutor da Igreja
Louvores à Virgem Maria, 4, 11

«Faça-se em mim segundo a tua palavra»

Oiçamos todos a resposta daquela que foi escolhida para ser a Mãe de Deus, e que apesar disso não perdeu a sua humildade: «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra». [...] Ao dizer isto, Maria exprime a vivacidade do seu desejo mais do que pedir a realização do mesmo, à maneira de alguém que alimentasse dúvidas. Nada nos impede, contudo, de vermos uma oração neste «fiat», neste «faça-se em mim». Porque [...] Deus quer que Lhe peçamos mesmo as coisas que nos promete. É certamente por isso que começa por nos prometer muitas coisas que já decidiu dar-nos: a promessa desperta o nosso fervor e a oração faz-nos merecer aquilo que íamos receber gratuitamente. [...]

A Virgem compreendeu que assim é, dado que, ao dom da promessa gratuita juntou o mérito da sua oração: «"Faça-se em mim segundo a tua palavra". Que a Palavra eterna faça de mim aquilo que diz hoje a tua palavra. Que a Palavra que desde o princípio estava em Deus (Jo 1,1) Se faça carne da minha carne segundo a tua palavra. [...] Que esta Palavra não seja apenas percetível aos meus ouvidos, mas visível aos meus olhos, palpável às minhas mãos, e que eu possa levá-la nos meus braços. Que não seja uma palavra escrita e muda, mas a Palavra encarnada e viva; que não sejam sinais inertes traçados sobre um pergaminho ressequido, mas uma Palavra com forma humana, impressa viva nas minhas entranhas. [...] "Muitas vezes e de muitos modos, falou Deus aos nossos pais, nos tempos antigos, por meio dos profetas" (Heb 1,1); a sua palavra foi-lhes dada a conhecer, a proclamar ou a praticar. [...] Por mim, peço que seja colocada nas minhas entranhas. [...] Apelo à Palavra insuflada em mim no silêncio, encarnada numa Pessoa, corporalmente misturada com a minha carne. [...] Que ela se faça em mim, em benefício de todo mundo».