Quarta-feira, 09 de Novembro de 2022
Tempo: Comum

Festa: Dedicacao da Basilica de Latrao
Cor liturgica: Branco

Evangelho do dia: São João 2, 13-22

Primeira leitura: Ezequiel 47, 1-2.8-9.12
Leitura da profecia de Ezequiel:

Naqueles dias, 1o homem fez-me voltar até a entrada do templo, e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do templo, a sul do altar. 2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte e fez-me dar uma volta por fora até a porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 8Então ele me disse: "Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis. 9Aonde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida aonde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão, e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento, e suas folhas serão remédio".

- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

Salmo 45 (46)

- O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.

R: Os braços de um rio vêm trazer alegria / à cidade de Deus, à morada do Altíssimo.

- Os braços de um rio vêm trazer alegria à cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.

R: Os braços de um rio vêm trazer alegria / à cidade de Deus, à morada do Altíssimo.

- Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó! Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo: reprime as guerras na face da terra.

R: Os braços de um rio vêm trazer alegria / à cidade de Deus, à morada do Altíssimo.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 2, 13-22

- Aleluia, Aleluia, Aleluia.
- Esta casa eu escolhi e santifiquei, para nela estar meu nome para sempre (2Cr 7,16);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

13Estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. 14No templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados. 15Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas. 16E disse aos que vendiam pombas: "Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!" 17Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: "O zelo por tua casa me consumirá". 18Então os judeus perguntaram a Jesus: "Que sinal nos mostras para agir assim?" 19Ele respondeu: "Destruí este templo, e em três dias o levantarei". 20Os judeus disseram: "Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário, e tu o levantarás em três dias?" 21Mas Jesus estava falando do templo do seu corpo. 22Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele.

- Palavra da Salvação
- Glória a Vós, Senhor

Comentário ao Evangelho por Santo Agostinho, Bispo e Doutor da Igreja
Sermão Morin n.°3, 4; PLS 2, 664

«Jesus, porém, falava do templo do seu Corpo».

Porque era profeta, Salomão erigiu um Templo de pedra e de madeira […] para o Deus vivo, que fez o céu e a Terra e cuja morada está nos Céus. […] Porque pediu Deus que Lhe fosse construído um Templo? Porque estava privado de morada? Ouçamos Estêvão no momento do seu martírio: «Foi Salomão que Lhe construiu uma casa mas o Altíssimo não habita em casa erguida pela mão do homem» (At 7,48). Então porque foi que Ele construiu ou mandou construir um Templo? Para prefigurar o corpo de Cristo. O primeiro Templo era apenas uma sombra (Col 2,17): quando a luz chegou, a sombra retrocedeu. Procuras agora o Templo construído por Salomão? É uma ruína que encontras. E porquê? Porque a realidade que ele anunciava cumpriu-se. O verdadeiro Templo, o corpo do Senhor, também caiu mas levantou-se, e de tal forma que nunca mais poderá voltar a cair. […]

E quanto aos nossos corpos? São membros de Cristo. Escutai São Paulo: «Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo?» (1Cor 6,15) Quando ele diz: «Os vossos corpos são membros de Cristo», quer dizer que os nossos corpos, unidos à nossa cabeça que é Cristo (Col 1,18), constituem, juntos, um Templo único, o Templo de Deus. Com o corpo de Cristo, os nossos corpos são esse Templo. […] Deixai-vos construir na unidade, para não tombardes em ruína, permanecendo separados.