Terca-feira, 15 de Novembro de 2022
33a. Semana do Tempo Comum
Cor liturgica: Verde

Evangelho do dia: São Lucas 19, 1-10

Primeira leitura: Apocalipse 3, 1-6.14-22
Leitura do livro do Apocalipse de São João:

Eu, João, ouvi o Senhor que me dizia: 1"Escreve ao anjo da Igreja que está em Sardes: Assim fala aquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas: Conheço a tua conduta. Tens fama de estar vivo, mas estás morto. 2Acorda! Reaviva o que te resta e que estava para se apagar! Pois não acho suficiente aos olhos do meu Deus aquilo que estás fazendo. 3Lembra-te daquilo que tens aprendido e ouvido. Observa-o! Converte-te! Se não estiveres vigilante, eu virei como um ladrão, sem que tu saibas em que hora te vou surpreender! 4Todavia, aí em Sardes existem algumas pessoas que não sujaram a roupa. Estas vão andar comigo, vestidas de branco, pois merecem isso. 5O vencedor vestirá a roupa branca, e não apagarei o seu nome do livro da vida, mas o apresentarei diante de meu Pai e de seus anjos. 6Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas. 14Escreve ao anjo da Igreja que está em Laodiceia: Assim fala o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: 15Conheço a tua conduta. Não és frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente! 16Mas, porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca. 17Tu dizes: 'Sou rico e abastado e não careço de nada', em vez de reconhecer que tu és infeliz, miserável, pobre, cego e nu! 18Dou-te um conselho: compra de mim ouro purificado no fogo, para ficares rico, e vestes brancas, para vestires e não aparecer a tua nudez vergonhosa; e compra também um colírio para curar os teus olhos, para que enxergues. 19Eu repreendo e educo os que eu amo. Esforça-te, pois, e converte-te. 20Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa e tomaremos a refeição, eu com ele e ele comigo. 21Ao vencedor farei sentar-se comigo no meu trono, como também eu venci e estou sentado com meu Pai no seu trono. 22Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas".

- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

Salmo 14 (15)

- "Senhor, quem morará em vossa casa?" É aquele que caminha sem pecado e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo e não solta em calúnias sua língua.

R: Ao vencedor, dar-lhe-ei o direito de sentar-se comigo no meu trono.

- Que em nada prejudica o seu irmão nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, mas honra os que respeitam o Senhor.

R: Ao vencedor, dar-lhe-ei o direito de sentar-se comigo no meu trono.

- Não empresta o seu dinheiro com usura nem se deixa subornar contra o inocente. Jamais vacilará quem vive assim!

R: Ao vencedor, dar-lhe-ei o direito de sentar-se comigo no meu trono.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19, 1-10

- Aleluia, Aleluia, Aleluia.
- Por amor, Deus enviou-nos o seu Filho como vítima por nossas transgressões (1Jo 4,10);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo, 1Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. 2Havia ali um homem chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. 3Zaqueu procurava ver quem era Jesus, mas não conseguia por causa da multidão, pois era muito baixo. 4Então ele correu à frente e subiu numa figueira para ver Jesus, que devia passar por ali. 5Quando Jesus chegou ao lugar, olhou para cima e disse: "Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa". 6Ele desceu depressa e recebeu Jesus com alegria. 7Ao ver isso, todos começaram a murmurar, dizendo: "Ele foi hospedar-se na casa de um pecador!" 8Zaqueu ficou de pé e disse ao Senhor: "Senhor, eu dou a metade dos meus bens aos pobres e, se defraudei alguém, vou devolver quatro vezes mais". 9Jesus lhe disse: "Hoje a salvação entrou nesta casa, porque também este homem é um filho de Abraão. 10Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido".

- Palavra da Salvação
- Glória a Vós, Senhor

Comentário ao Evangelho por Santo Ambrósio, Bispo e Doutor da Igreja
Comentário ao Evangelho de Lucas, 8, 90

«Zaqueu [...] procurava ver quem era Jesus»

Os ricos têm de aprender que não é pecado ser rico; o que é pecado é não saber utilizar a própria riqueza. Porque as riquezas impedem os maus de alcançar a virtude, mas ajudam os bons. Zaqueu, que era rico, foi escolhido por Cristo, mas depois de dar metade dos seus bens aos pobres e de reembolsar o quádruplo do que tinha retido de modo fraudulento. Pois não basta uma só coisa, e a generosidade perde o valor quando a injustiça permanece; não se pedem os restos, mas a entrega. Foi por isso que ele recebeu uma recompensa mais abundante que a sua generosidade. E ainda bem que é denominado chefe de publicanos; com efeito, quem poderá desesperar, quando o próprio Zaqueu conseguiu? Pois Zaqueu tirava o seus rendimento da fraude.

«Procurava ver quem era Jesus, mas, devido à multidão, não podia vê-l'O, porque era de pequena estatura.» [...] Enquanto se encontra no meio da multidão, Zaqueu não consegue ver a Cristo; só quando se eleva acima da multidão é capaz de O avistar. [...] E Jesus viu Zaqueu no alto, porque a elevação que lhe deu a fé o fez energir por entre os frutos das suas obras novas, como quem sobe ao alto de uma árvore fecunda.